Nono dia da Novena ao Espírito Santo

 nono dia

Oração Inicial

 

Dir.: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Todos: Amém.

Dir.: Queridos irmãos e irmãs, que a nossa novena de hoje nos ajude a abrir o coração e a mente para compreender e acolher a Palavra de Deus.

Todos: Vinde Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.

Dir.: Espírito Divino, de misericórdia infinita, peço-vos abrir o caminho da santidade, das graças divinas, da harmonia, do amor e da adoração à Santissima Trindade, da bem-aventurança para nós aqui reunidos, para nossa família, para todos aqueles que te invocam como também para todos aqueles que desconhecem e não creem na sua existência divina.

Todos: Vossa luz e graça nos façam alcançar tudo o que por bondade e misericórdia divina nos dais de presente para que o nosso amor aumente e se aperfeiçoe sempre mais, para maior amor e glorificação à SANTÍSSIMA TRINDADE por meio do Imaculado Coração da Virgem Maria.

Dir.: Dá-nos dos vossos dons e frutos. Permiti que sejamos canal da divina Caridade, templos da presença divina e mensageiros da harmonia e do amor.

Todos: Amém.

 

Dir.: Deus, vinde em nosso auxílio.

Todos: Senhor, apressai-vos em socorrer-nos.

Dir.: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Todos: Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 

Cântico:

A nós descei, Divina Luz,

a nós descei, Divina Luz!

Em nossas almas acendei,

o amor, o amor de Jesus!

Em nossas almas acendei,

o amor, o amor de Jesus!

Dir.: Vinde, Espírito Santo, fonte de sabedoria e de amor, iluminai-nos, tornando a nossa vida sempre mais digna de Deus. 

L1: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.

Todos: Vinde renovai a face da terra.

(repete-se por 7 vezes)

 

Todos: Ó Maria, que por obra do Espírito Santo concebestes o Salvador, rogai por nós.

 

Reflexão:

Mistério insondável da fé: Deus uno é também Deus trino. Essa é a verdade que cremos e afirmamos pela nossa fé em um só Deus, em três Pessoas. Esse é um mistério de fé, ou seja, uma verdade que não compreendemos, dada a limitação e fragilidade da nossa inteligência; esta, é certo, nunca poderá entender a natureza de Deus. No entanto, nós aceitamos essa verdade e nela cremos. Por quê? Simplesmente porque ela nos foi revelada pelo próprio Deus; e Deus não se engana, nem nos pode enganar.

Santo Agostinho, afirma que a fé não é para os orgulhosos, mas para os simples e humildes de coração. A fé nos apresenta verdades que não podemos penetrar nem compreender, e que, apesar disso, devemos aceitar.

Ora, o orgulhoso é por demais apegado à própria inteligência, que ele coloca sempre acima de tudo e de todos. Acha que só deve aceitar, quando sua inteligência compreende e aprova. Mas acontece que Deus não pode humilhar-se diante do orgulhoso do homem, pedindo-lhe licença para ensinar somente o que ele aprova e entende. Por isso, o indivíduo simples e humilde não só aceita o que Deus lhe revela, masi ainda sabe mostrar-se agradecido por receber do Pai o conhecimento de uma verdade que jamais poderia alcançar.

Quando o apóstolo Pedro confessou a divindade de Cristo, dizendo: "Tu és o Filho de Deus vivo" - o Mestre lhe fez esta observação: "Feliz de ti, Pedro, porque esta verdade não te foi revelada pela carne nem pelo sangue (isto é: pela inteligência), mas pelo Pai que está nos céus" (Mt 16,17).

Com isto o Mestre nos lembrou que, para o conhecimento das verdades da fé, não podemos contar apenas com nossa inteligência; precisamos da palavra de Deus que nos revela e esclareça essas verdades, levando-nos à plena certeza do que buscamos. Essa palavra, porém, exige humildade da nossa parte; o orgulho não a recebe e nem a aceita. É nesse orgulho tolo, fechado em suas idéias e opiniões, que encontramos uma das causas mais comuns da falta de fé em nossos dias.

Pelo Batismo nós recebemos de Deus esse dom da fé. Porém, nos foi dado qual uma sementinha que precisamos cuidar, para que germine, cresça e apresente os seus frutos; e estes deverão aparecer em nossa vida de cada dia, pois, uma fé sem as obras não tem valor algum.

Para nós, a fé não é um luxo, a ser manifestado apenas em determinadas ocasiões. Ela deverá penetrar nossos pensamentos, palavras, ações, enfim, toda a nossa vida, iluminando-a com a presença de Deus.

Assim, todo o nosso modo de pensar e de agir será um espelho daquela fé que nos orienta e dirige. Foi por isso que alguém escreveu: "O verdadeiro cristão será sempre um espetáculo de fé aos olhos do mundo".

 

Todos: Pai nosso...

Dir. Ó Deus eterno, Espírito de um amor infinito, vinde iluminar a nossa vida com a vossa presença, para que, em tudo, sejamos dirigidos pelo amor ao Pai e aos nossos irmãos!

Todos: Amém.

 

Dir. : Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo!

Todos: Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

SIGA-NOS NO FACEBOOK