Ano da Vida Consagrada

Papa Francisco fala aos formadores de "consagrados": "não poupem tempo"

O Santo Padre aproveitou a oportunidade para agradecer aos formadores e formadoras, pelo seu serviço “humilde e discreto”

O Papa Francisco conclui suas audiências deste sábado, 11, recebendo na Sala Paulo VI, cerca de 1.400 participantes do Congresso internacional para Formadores de consagrados e consagradas. O evento foi promovido pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, o primeiro do gênero, realizado no âmbito do Ano da Vida Consagrada.

Após a saudação do prefeito do organismo Vaticano, o cardeal brasileiro, João Braz de Aviz, o Pontífice disse-lhes: “A vida consagrada é bela. Ela é um dos tesouros mais preciosos da Igreja, arraigado na vocação batismal! É belo ser formadores!”. Segundo Francisco, esta tarefa não seja vivida como um peso, mas como um serviço,  uma missão.

Ao ver o numeroso grupo de jovens presente na Sala Paulo VI, o Papa disse que “nem parece que há crise vocacional”, não obstante sua clara diminuição na Igreja que, segundo o Francisco, torna ainda mais urgente a tarefa da formação à Vida Consagrada.

No entanto, o Pontífice expressou sua convicção de que não haveria crise vocacional, se os consagrados fossem capazes de transmitir, com o testemunho pessoal, a beleza da consagração. Daí, a importância da missão dos formadores mencionada pelo Santo Padre:

“Vocês não são apenas mestres, mas, sobretudo, testemunhas da sequela de Cristo, segundo seu próprio carisma, que pode ser redescoberto mediante a alegria de ser discípulos de Jesus. Por isso, cuidem sempre da sua formação pessoal, que nasce de uma forte amizade com o único Mestre”, disse.

O Santo Padre finalizou o discurso agradecendo aos formadores e formadoras, pelo seu serviço “humilde e discreto, pelo tempo que dispensam à escuta, ao acompanhamento e ao cuidado dos jovens”. E exortou: “não poupem tempo e nem energia nesta missão. Não desanimem diante dos insucessos e da falta imediata de resultados. Saibam que Jesus os acompanha sempre com amor e a Igreja lhes é agradecida!”, concluiu.

Da redação, com Rádio Vaticano

 

Papa Francisco fala aos formadores de "consagrados": "não poupem tempo"

 

O Santo Padre aproveitou a oportunidade para agradecer aos formadores e formadoras, pelo seu serviço “humilde e discreto”

Da redação, com Rádio Vaticano

O Papa Francisco conclui suas audiências deste sábado, 11, recebendo na Sala Paulo VI, cerca de 1.400 participantes do Congresso internacional para Formadores de consagrados e consagradas. O evento foi promovido pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, o primeiro do gênero, realizado no âmbito do Ano da Vida Consagrada.

Após a saudação do prefeito do organismo Vaticano, o cardeal brasileiro, João Braz de Aviz, o Pontífice disse-lhes: “A vida consagrada é bela. Ela é um dos tesouros mais preciosos da Igreja, arraigado na vocação batismal! É belo ser formadores!”. Segundo Francisco, esta tarefa não seja vivida como um peso, mas como um serviço,  uma missão.

Ao ver o numeroso grupo de jovens presente na Sala Paulo VI, o Papa disse que “nem parece que há crise vocacional”, não obstante sua clara diminuição na Igreja que, segundo o Francisco, torna ainda mais urgente a tarefa da formação à Vida Consagrada.

No entanto, o Pontífice expressou sua convicção de que não haveria crise vocacional, se os consagrados fossem capazes de transmitir, com o testemunho pessoal, a beleza da consagração. Daí, a importância da missão dos formadores mencionada pelo Santo Padre:

“Vocês não são apenas mestres, mas, sobretudo, testemunhas da sequela de Cristo, segundo seu próprio carisma, que pode ser redescoberto mediante a alegria de ser discípulos de Jesus. Por isso, cuidem sempre da sua formação pessoal, que nasce de uma forte amizade com o único Mestre”, disse.

O Santo Padre finalizou o discurso agradecendo aos formadores e formadoras, pelo seu serviço “humilde e discreto, pelo tempo que dispensam à escuta, ao acompanhamento e ao cuidado dos jovens”. E exortou: “não poupem tempo e nem energia nesta missão. Não desanimem diante dos insucessos e da falta imediata de resultados. Saibam que Jesus os acompanha sempre com amor e a Igreja lhes é agradecida!”, concluiu.

Jesus é a única estrada, diz Papa Francisco aos cristãos consagrados

 

No dia da Vida Consagrada, o Papa Francisco recordou que Jesus é única estrada a ser percorrida com perseverança

Na festa da Apresentação do Senhor, celebrada nesta segunda-feira, 2, o Papa Francisco presidiu à Missa na Basílica de São Pedro, por ocasião do Dia da Vida Consagrada.

Um rito de bênção das velas deu início à celebração que contou com a presença de inúmeros cardeais, sacerdotes, religiosos e religiosas, seminaristas e fiéis leigos.

procissão_Papa

Após o rito de bênção das velas, o Clero seguiu em procissão rumo ao altar central da Basílica vaticana / Foto: Reprodução CTV

Destacando a figura de Maria, também celebrada hoje com o título de Nossa Senhora das Candeias, o Papa Francisco disse na homilia, que a Virgem é como uma escada em que o Filho de Deus desce até os homens.

No Evangelho do dia, Maria vai ao Templo de Jerusalém para apresentar Jesus, como mandava a antiga tradição judaica onde todo primogênito deveria ser consagrado a Deus. Sobre esse episódio, o Papa disse que, embora Maria levasse Jesus nos braços, era antes o Filho de Deus que ia à frente mostrando o caminho.

“Jesus percorreu a nossa estrada, e mostrou-nos um novo caminho, um ‘novo e vivo caminho’ (cf. Hb 10:20) que é Ele próprio. Também a nós, consagrados, Ele abriu a estrada. Ele é a única estrada que devemos percorrer com perseverança”, disse o Papa.

Obediência e rebaixamento

consagrados_homilia

“Jesus percorreu a nossa estrada, e mostrou-nos um novo caminho, um ‘novo e vivo caminho’ (cf. Hb 10:20) que é Ele próprio”, disse o Papa / Foto: Reprodução CTV

Segundo o Pontífice, quem segue Jesus, – que não veio fazer Sua vontade – deve tomar a via da obediência, assumindo a Vontade do Pai, até a aniquilação, a humilhação de si mesmo. “Para nós consagrados, progredir significa rebaixar-se no serviço, abaixar-se, fazer-se servo para servir”, sublinhou.

A alegria evangélica, de acordo com Francisco, é consequência do caminho de rebaixamento feito com Jesus. “Quando estamos tristes, quando reclamamos, faria bem perguntar-nos: como estamos vivendo essa kenótica [doutrina que Cristo ensinou]”, sugeriu Francisco.

Sobre o abastecimento e a renovação da vida consagrada, o Papa disse que acontece por meio de um grande amor às regras e da “escuta dos anciãos”, que nas congregações religiosas, institutos e novas comunidades são representados pelos superiores.

religiosos_papa

Religiosos participam de Missa no Dia da Vida Consagrada, na Basílica de São Pedro / Foto: Reprodução CTV

Ao final da homilia, o Papa rezou segundo o que disse no começo da reflexão: “Nós, também, hoje, como Maria e como Simeão, queremos levar Jesus em seus braços, para que Ele encontre com o seu povo, e certamente vamos chegar, se entrar no mistério que é o mesmo Jesus a nos conduzir. Nós levamos Jesus, mas somos guiados por Ele. É assim que devemos ser: guias guiados”, concluiu o Papa.

Fonte: Canção Nova

Congresso Nacional da Vida Consagrada


O Congresso Nacional da Vida Consagrada, aconteceu em Aparecida - SP, nos dias 07 a 10 de abril de 2015. 

Segue, alguns arquivos que a CRB Nacional já tem disponíveis.

 

painel

1 - ACOLHENDO A MISTAGOGIA

(Profa. Dra. Rosemary Fernandes da Costa)

O tema da pedagogia da fé nos situa diante dos diversos campos de ação evangelizadora como também das muitas dimensões da evangelização, seja o anúncio da Palavra e seguimento de Jesus, seja a iniciação sacramental, a vivência comunitária e eclesial, o acompanhamento da Tradição e do Magistério da Igreja e o diálogo atento e fecundo com as culturas e com a realidade social.  Como orienta os documentos da Igreja, podemos falar das muitas “tarefas” da evangelização. (DGC 30, 52, 68, 84-85; EN 66)

Continuar lendo o material... acolhendoamistagogia_rose.doc

  

2 - ALCANÇADOS PELO MISTÉRIO

Palestra para o Seminário-Congresso da VRC, Aparecida, 8 de abril 2015.

Como já foi sinalizado ontem à tarde, nós desejamos, neste seminário-Congresso da VRC, não apenas falar da atitude profética e do processo mistagógico na VRC mas na medida do impossível com mais de 2000 participantes, vivenciar juntos algo deste processo mistagógico e desta atitude profética que no fundo são duas facetas inseparáveis da mesma busca: uma busca por mais interioridade que nos projeta para novos campos de missão.

 - Continuar lendo o material... Alcançados pelo Mistério

  

3 - CARTA AO PAPA FRANCISCO

Querido Papa Francisco, 

A Vida Religiosa Consagrada do Brasil vem saudá-lo com a ternura de um coração que ama e se dirige ao Papa como a um irmão muito querido. Receba o nosso abraço, um abraço de quem entra “pela porta do coração”, aquela porta que identifica todo o povo brasileiro, mas de forma muito especial, as pessoas consagradas deste imenso Brasil. 

 Continuar lendo o material... Carta ao Papa Francisco

 

4 - CONGRESSO DA VIDA RELIGIOSA CONSAGRADA

A Bíblia, no Primeiro Livro dos Reis, nos apresenta uma extraordinária experiência de Deus, tendo como protagonista o profeta Elias. O fato ali narrado ocorreu cerca de nove séculos antes da era cristã. Mesmo datando o fato, trata-se de uma narrativa exemplar, um roteiro mistagógico, uma narrativa catequética. 

- Continuar lendo o material... Congresso da Vida Religiosa Consagrada

 

5 - MENSAGEM DO CARDEAL DOM DAMASCENO

 "A vida religiosa faz parte do mistério da Igreja. É um dom que a Igreja recebe de seu Senhor e que oferece como um estado de vida permanente ao fiel chamado por Deus na profissão dos conselhos. Assim, a Igreja pode ao mesmo tempo manifestar o Cristo e reconhecer-se como esposa do Salvador. A vida religiosa é convidada a significar, em suas variadas formas, a própria caridade de Deus, em linguagem de nossa época.  " (Catecismo da Igreja Católica, 926). 

- Continuar lendo o material... Mensagem do Cardeal Dom Damasceno

 

6 - HOMILIA DE DOM JAIME SPENGLER, ofm

Caros consagrados e consagradas, a paz do Ressuscitado!

Pedro e João subiram ao Templo para a oração... Também a Vida Consagrada presente no Brasil se pôs a caminho e subiu, nestes dias, ao Santuário da Mãe Aparecida para rezar. A Igreja no Brasil se une a todas as expressões de Vida Consagrada, reconhecendo todo o bem feito, que se faz e haverá de se continuar fazendo Brasil afora por homens e mulheres que consagram suas vidas em favor do Reino de Deus. 

- Continuar lendo o material... Homilia de Dom Jaime Spengler, ofm

 

7 - NOTA ENVIADA AO GOVERNO

A Conferência dos Religiosos do Brasil, por ocasião do Congresso Nacional para a  Vida Consagrada, realizado nos dias 07 a 10 de abril de 2015, em Aparecida, São Paulo, com a presença de mais de dois mil Religiosos e Religiosas de muitas Congregações e Institutos de Vida Consagrada, Sociedade de Vida Apostólica e Institutos Seculares, de todo o Brasil, refletiu, entre outros assuntos,  sobre o complexo e difícil momento pelo qual passa o País, sobretudo no que se refere à ameaça aos avanços sociais e aos processos democráticos, que consolidamos nos  últimos anos, bem como sobre as dificuldades econômicas que assolam nossa população.

- Continuar lendo o material... Nota enviada ao Governo

 

8 - PEREGRINO VIGILANTE, MÍSTICO, MILITANTES, PROFETAS DE UMA IGREJA EM SAÍDA

O projeto de uma “Igreja em saída” (EG 20ss; PER 1a, 11b) indica o horizonte de transformação missionária da Igreja e da vida consagrada “como kairós que exige renúncias” (PER 11b) e “abandono deste cômodo critério pastoral: «fez-se sempre assim»” (EG 33). Jamais alcançaremos o horizonte, mas ele nos mantém no caminho e na caminhada.

- Continuar lendo o material... Palestra Paulo Suess 


A Logomarca do Ano da Vida Consagrada

 


O significado da logomarca do Ano da Vida Consagrada

 logo AVC_portugues_original_gif_001


A Logomarca

A Vida Religiosa Consagrada na Igreja de hoje: Evangelho, Profecia e Esperança.

Uma pomba sustenta levemente sobre a asa um globo poliédrico, enquanto pousa sobre o fluir das águas das quais se levantam três estrelas, guardadas pela outra asa.

O logotipo para o Ano da Vida Consagrada expressa por meio de símbolos os valores fundamentais da Vida Consagrada. Nela se reconhece “a obra incessante do Espírito Santo, que junto dos sinais difunde as riquezas da prática dos conselhos evangélicos através de múltiplos carismas, e  que também por este caminho se faz presente de modo perene na Igreja e no mundo, no tempo e no espaço, o mistério de Cristo” (VC 5).

O sinal gráfico que desenha o perfil da pomba corresponde em árabe à palavra paz: uma chamada para a vocação da Vida Religiosa Consagrada que seja exemplo de reconciliação universal em Cristo.

 


A pomba sobre as águas

palomaA pomba pertence à simbologia clássica para indicar a ação do Espírito Santo, fonte de vida e inspirador da criatividade. É uma referência aos inícios da história: no princípio, o Espírito de Deus pairava sobre as águas (cf. Gen 1.1.). A pomba, que paira sobre um mar cheio de vida sem expressar, lembra a fertilidade paciente de fertilidade e confiante, enquanto que os sinais que a cercam revelam a ação criadora e renovadora do Espírito. A pomba também evoca a consagração da humanidade de Cristo no batismo.

As águas, formadas por peças de mosaico ,indicam a complexidade e a harmonia dos elementos humanos e cósmicos, que o Espírito faz "gemer", segundo os misteriosos desígnios de Deus (cfr. Rm 8,27), para que convirjam no encontro acolhedor e fecundo que leva a uma nova criação, ainda que estejam ameaçados por um mar de hostilidades - a pomba voa sobre o dilúvio (Gênesis 8: 8-14). Os consagrados e as consagrados no sinal do Evangelho - desde sempre peregrinos entre os povos também pelos caminho do mar - vivem a sua variedade carismática e diaconal como "bons administradores da multiforme graça de Deus" (1PD 4,10); marcados pela Cruz de Cristo até o martírio, habitam a história com a sabedoria do Evangelho, levando a Igreja a abraçar e curar tudo o que é humano em Cristo.

 

 As três estrelas

Lembram a identidade da Vida Consagrada Religiosa no mundo: como confessio Trinitatis, fraternitatis signum e servitium caritatis. Expressam a circularidade e a relação de amor trinitário que a Vida Religiosa Consagrada trata de viver a cada dia no mundo, sob o signo da fraternidade. As estrelas indicam também o triplo selo de ouro com o qual a iconografia bizantina honra a Maria, a toda Santa, primeira Discípula de Cristo, modelo e patrona de toda a Vida Religiosa Consagrada.

 

O globo poliédrico

O pequeno globo poliédrica significa o mundo com a variedade de povos e culturas, como afirma o Papa Francisco (cf. EG236). O sopro do Espírito o sustenta e impulsiona-o para o futuro. Convite aos consagrados e às consagrada a serem "portadores do Espírito (pneumatophóroi), homens e mulheres autenticamente espirituais, capazes de fecundar secretamente a história" (VC 6).

 

 O Lema 

imagesVida Religiosa Consagrada na Igreja de hoje: Evangelho, Profecia e Esperança.

O tema acrescenta mais um destaque à identidade e horizontes, experiências e ideais, graça e caminho que a Vida Religiosa Consagrada tem vivido e ainda vive na Igreja como Povo de Deus na peregrinação dos povos e das culturas para o futuro.

 Evangelium (Evangelho): indica a regra fundamental da Vida Religiosa Consagrada que é a "sequela Christi, tal qual a propoe o Evangelho" (PC 2a). Primeiro como "memória vivente do modo de atuar e de existir de Jesus" (VC 22), depois como sabedoria de vida à luz dos múltiplos conselhos que o Mestre propõe aos seus discípulos (cf. LG 42). O Evangelho dá sabedoria orientadora e alegria (GE1). 

Prophetia (Profecia): Indica o caráter profético da Vida Religiosa Consagrada que se configura "como uma forma de especial participação na função profética de Cristo, comunicada pelo Espírito Santo para todo o Povo de Deus" (VC 84). É possível falar de um autêntico ministério profético, que nasce da Palavra e se alimenta da Palavra de Deus, acolhida e vivida nas diversas circunstâncias da vida. A função se explicita na denúncia corajosa, no anúncio de novas "visões" de Deus  e "na exploração de novas formas de aplicar o Evangelho para a construção do Reino de Deus" (ibid.). 

Spes (Esperança): recorda o cumprimento último do mistério cristão. Vivemos em tempos de extensas incertezas e de escassez de projetos de horizonte amplo: a esperança mostra sua fragilidade cultural e social, o horizonte é obscuro porque "parece ter-se perdido o rastro de Deus" (VC 85). A Vida Religiosa Consagrada tem uma permanente projeção escatológica: testemunha na história que toda a esperança terá a acolhida definitiva e converte a espera "em missão para que o Reino se faça presente agora" (VC 27). Sinal de esperança, a Vida Religiosa Consagrada se faz próxima e misericórdia, parábola de futuro e liberta de toda idolatria


"Animados pela caridade que o Espírito Santo infunde nos corações" (Rm 5,5), os consagrados e as consagradas abraçam pois o universo e se convertem em  memória do amor trinitário, mediadores de comunhão e unidade, centinelas orantes na crista da história, solidários com a humanidade em seu trabalho e na busca silenciosa do Espírito.



SIGA-NOS NO FACEBOOK